quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Trabalhar com o coração.


Imagine a cena.

Você é um recrutador de uma empresa e deve escolher entre dois candidatos realmente bons no que fazem. Estudaram em excelentes faculdades, trabalharam em lugares conhecidos e renomados, falam três línguas e são viajados.

Como decidir entre eles?

Você resolve então fazer um teste simples. Cada candidato terá que escrever uma redação contando sua visão da profissão e a maneira como lidaram com os problemas do trabalho.

Um candidato fala sobre as dificuldades que teve para vencer os obstáculos, de como sofreu para retirar as pedras do caminho e descreve, de maneira eloquente, porém fria, sua relação com a profissão.

O outro discorre entusiasticamente sobre como começou na carreira e de sua paixão pela mesma. Comenta sobre as estratégias seguidas para superar dificuldades e o quão importante elas foram para ultrapassar seus limites e se tornar um profissional melhor.

Não é muito difícil dizer o candidato que se saiu bem, não é?

Embora ambos sejam qualificados e capazes, o segundo candidato demonstrou entusiasmo, encarou as dificuldades como oportunidades, mostrou comprometimento, paixão, amor pelo o que faz.

Não existe aquela história, “tudo que fazemos com amor fica melhor?

Pois é. E não é para menos. Quando botamos esse pequeno grande ingrediente em todas as nossas ações, é praticamente certo que teremos sucesso em algum momento. Porque o amor nos leva a acreditar que algo é sim possível de ser feito, resolvido, criado.

E quando você acredita, então tem a força necessária para persistir, superar os seus limites em nome daquele resultado que você deseja muito que aconteça.

Se pararmos para pensar, as grandes figuras da nossa história mundial amavam o que faziam e isso lhes dava inspiração para colocar uma grande dose de energia e tempo a fim de alcançar seus objetivos.

Leonardo da Vinci foi um deles. Nascido no século XV, filho bastardo de um tabelião com uma camponesa, em uma época em que ser filho bastardo era fator limitador social, ele nunca desistiu de se superar e atingir um patamar de genialidade única. O preconceito não o impediu de se tornar uma das mentes mais brilhantes da história porque ele acreditava em seu trabalho. Da Vinci, foi um grande pintor, escultor, engenheiro, inventor, anatomista e cientista.

Ele tinha verdadeira paixão por descobrir, ir à lugares que nenhum homem havia chegado. O seu maior desejo era saciar sua curiosidade sem fim, o que acabou o tornando um homem visionário, muito à frente de seu tempo.

É claro que não precisamos ser um Leonardo da Vinci, mas podemos sim, fazer a diferença trabalhando naquilo que amamos. Há gente que pensa que para conseguir “vencer na vida” é preciso priorizar as escolhas que são vantajosas financeiramente, e esquecem que ter prazer com o seu trabalho é algo importante a ser considerado para ter uma vida saudável e feliz.

Não é raro termos como resultado desse tipo de opção, pessoas “bem-sucedidas” em termos de dinheiro, porém infelizes e frustradas em suas vidas pessoais. Sentimentos desse tipo, acabam levando ao estresse e depressão, doenças que vão deteriorando progressivamente a saúde mental e física do indivíduo.

Além do que, quem foi que disse que não é possível ganhar dinheiro com o que se ama? É tudo uma questão de acreditar no seu potencial, trabalhar com vontade, amor e persistência. Em algum momento os resultados aparecem.

A biológa Tessa Hoorda sabe bem da importância de amar o que se faz. Em sua palestra na TEDx São Paulo, evento colaborativo de propagação de novas idéias, a ex-competidora de corridas de aventura contou como é importante colocar o coração em tudo o que fazemos: “ Eu fiz a corrida de aventura e eu pus o meu coração, porque eu queria saber até onde eu ía chegar. (…) E eu tive o meu troco. Eu cheguei lá. A gente foi a melhor equipe de aventura do ano passado, eu competi no exterior, participei de campeonatos mundiais.”

Portanto, busque auto-conhecimento. Esteja atento aos seus sentimentos. Saiba o que lhe desperta amor e entusiasmo para seguir adiante, afinal, a vida é sua e a considerar o tempo que gastamos trabalhando, é melhor que ele seja no mínimo prazeroso, certo? Do contrário, será uma grande perda de tempo e energia  executar uma tarefa que não trará diferencial nenhum para si.

Como diria o naturalista Charles Darwin: “ Um homem que ousa desperdiçar uma hora de seu tempo, não descobriu o valor da vida”.

Até a próxima!




quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A importância de uma boa noite de sono.


Dormir. Atividade básica e necessária para o descanso do corpo e para  as atividades do organismo. É nesse momento que nos desligamos da realidade para recarregar nossas energias e começar um novo dia.
A hora do sono é sagrada, não é? Bem, assim deveria ser, mas considerando a pouca importância que damos à esse momento, parece que nos esquecemos da sua necessidade para o nosso bem-estar.
Ao contrário do que se pode pensar, é enquanto dormimos que o organismo trabalha mais aceleradamente para a produção de determinados hormônios, como o triptófano. Ele é um dos responsáveis pela criação da serotonina, neurotransmissor responsável pelo humor e sono.
E o que isso quer dizer?
Não é por acaso que quando dormimos pouco, a reação do nosso organismo durante o dia costuma ser irritabilidade, cansaço, pouca capacidade para a memória de fatos recentes, estresse, dificuldade de concentração e sonolência diurna.
Cada vez mais utilizamos todo o nosso tempo disponível para realizar alguma atividade nova ou estender outra que  não foi cumprida a tempo.  À medida que somos exigidos com mais tarefas, vamos ultrapassando os limites do trabalho e quando vemos, lá se foram preciosas horas de sono!
Para se ter uma noção de como dormir é essencial para todo ser vivo, ratos de laboratório morrem se ficarem três semanas sem dormir. Adultos precisam, em média, de oito horas de sono por dia. Já as crianças e adolescentes necessitam de nove horas para ficarem bem dispostas.
Levar as preocupações do trabalho para a cama é uma das atitudes mais comuns que temos. E não é de se surpreender que inúmeras pessoas sofram de insônia, normalmente causada por fatores como estresse e ansiedade. Nada mais do que um reflexo da nossa rotina agitada e ocupada.
Mas, há algumas dicas que podemos seguir para mudar esse quadro e voltar a ter boas noites de sono:

- Evite fazer atividades físicas até seis horas antes de dormir. A malhação agita o organismo.
- Busque dormir e acordar sempre no mesmo horário.
- Evite bebidas alcoólicas e que contenham cafeína, o que acelera o organismo. Chá é bom para acalmar, mas fique longe do chá preto e verde que são estimulantes. Ao invés deles, prefira os de camomila e erva-cidreira.
- Tomar um banho morno antes de dormir pode ser incrivelmente relaxante. Se você tiver banheira em casa então, melhor ainda. No entanto, é importante notar como o seu corpo se comporta, porque algumas pessoas despertam com o banho.
- Não faça refeições pesadas que exijam do organismo uma maior atividade à noite. Esqueça aquele bife suculento e pesado. Procure alimentos leves como palmito, aspargos, aveia e soja.
- Desligue a televisão e o computador. Deixar esses aparelhos ligados na hora de dormir mantém o corpo em estado de alerta, o que faz com que você não tenha um sono profundo. O melhor, inclusive, é não ter televisão no quarto e nem trabalhar no notebook na cama. Dessa forma você “educa” o seu organismo a apenas relacionar esse momento a dormir, já que a luz desses aparelhos atrasa a produção das substâncias responsáveis pelo início do sono. Se não conseguir dormir sem nada, ouça músicas calmas e relaxantes.
- O colchão que você dorme deve ter a densidade adequada ao seu peso. O seu corpo não deve afundar, a coluna deve se moldar nele. Por isso, a melhor maneira de descobrir isso é testando quando for comprar. O mesmo serve para o travesseiro que deve ter entre cinco e dez centímetros de altura. O importante aqui é que a  cabeça forme um ângulo de noventa graus com o ombro.
- Para os adeptos, meditar antes de dormir é uma ótima maneira de relaxar.
- Faça uma massagem nos seus próprios pés. Alivia o estresse e ativa a circulação.
- Pode parecer óbvio, mas realmente é necessário deixar as preocupações da vida de lado nesse momento. É preciso educar a mente para se concentrar em descansar. Caso seja difícil, visualize-se em paisagens relaxantes e tranquilas, como um campo ou uma praia.
- O quarto deve ser escuro e silencioso, e os lençóis devem ser preferencialmente de algodão. Evite os tecidos sintéticos que esquentam e podem criar bolinhas, o que incomoda uma boa noite de sono.
-  Pingue uma gota de óleo essencial de lavanda debaixo do travesseiro antes de dormir, ou três gotas em um aromatizador de ambiente ( de preferência elétrico).
Caso nada disso funcione e você continue perdendo horas de sono, é aconselhável procurar um especialista para tratar do problema. Depois de vinte dias com dificuldades para dormir, a insônia já é considerada crônica. 
Para mais informações, acesse a American Academy of Sleep Medicine. 

O Vidai lhe deseja inúmeras ótimas noites de sono daqui pra frente!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Estresse: o vilão da vida moderna.

Daniele brigou horas com o namorado. Roberto, mais uma vez xingou no trânsito. Alexandre continua enviando currículos sem ter resposta. Luiza acorda todas as noites para cuidar de seu primeiro bebê. Fernando vai à escola sabendo que vai sofrer bullying. Mariana enfrenta a sua primeira semana no novo trabalho.
Se estivéssemos em um jogo de adivinhação, o que poderíamos sugerir de todas essas situações? O que faz essas vidas terem algo em comum, apesar de tantas diferenças?
A questão que os une é o stress. Ou estresse, do nosso português claríssimo. A maneira como é escrita pouco importa. O que interessa mesmo é ter em mente em que momento a ansiedade, a angústia, a perda de controle emocional se tornam elementos constantes do cotidiano.
O estresse não é absolutamente negativo como se pode pensar a princípio. É importante ter uma carga de adrenalina e ansiedade para que se tenha estímulo para enfrentar as situações da vida. Por outro lado, mesmo situações agradáveis como o nascimento de um filho ou uma mudança de trabalho, podem ser razões de estresse.
No entanto, é necessário que se saiba colocar limites para que não se sobrecarregue emocionalmente, o que acaba transformando esses sentimentos em doença física e exaustão mental.
Quando isso ocorre, o corpo passar a não funcionar como de costume e com isso, se torna suscetível a doenças como viroses, infecções, ataques de pânico, dores de cabeça, cansaço, depressão, entre inúmeras outras. Nos casos mais agudos, o estresse pode levar à problemas cardiovasculares.
Podemos dizer que o ele é o vilão da civilização moderna. Afinal, quem nunca se sentiu estressado, não é? Muitas tarefas a fazer, pressão diária, um dia que parece ser insuficiente para tantas atividades. O estresse nada mais é que uma reação do nosso organismo à situações desfavoráveis. A boa notícia é que com um pouco de organização e mudanças de hábitos é possível conviver só com o seu lado excitante.
O auto-conhecimento é muito importante nessas horas porque é você quem vai determinar o que é uma situação estressante ou não. Para algumas pessoas trabalhar intensamente, tendo pouca vida pessoal é agradável, enquanto que para outras, é uma grande razão de tensão.
Saber dizer não, estabelecer os seus limites, fazer uma lista com os afazeres do dia, tudo isso é fundamental para evitar a fatiga. Essa atitude demonstra amor próprio e respeito com seu próprio corpo.
Praticar atividades físicas é outra maneira de descarregar as preocupações diárias. Além de ser bom para saúde, o corpo ainda libera endorfina, aquele neurotransmissor responsável pela sensação de euforia e bem-estar. Quer coisa melhor?
Sair com os amigos, viajar, ter um hobby são ferramentas que ajudam a relaxar. Se dar uma folga de vez em quando é revigorante para o corpo e a mente!
E claro, uma alimentação saudável com frutas, legumes e verduras, dormir cedo, praticar yoga, fazer shiatsu, ou qualquer outra massagem relaxante, ajudam a afastar esse vilão da vida moderna.
Pra quem quer saber mais informações sobre estresse e obter ajuda, o Vidai recomenda o site do International Stress Management Association ( ISMA – BR), que tem sua representatividade no Brasil também. Vale a pena conferir o link!
Tá esperando o que para mandar o estresse embora? Mãos à obra!

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Realização de Sonhos: Yes, we can!

Sonhos, ah, os sonhos! Tem coisa melhor do que sonhar? Imaginar-se em uma outra realidade, criando, vivendo e sentindo o que quiser. Desde que o mundo é mundo, o ser humano tem essa constante e inevitável mania de fantasiar.
Sonhar nos mantém leves, felizes, esperançosos. São os sonhos que fazem com que, em inúmeras fases de nossas vidas, possamos suportar uma determinada realidade, um momento que estamos fartos de vivenciar.
É lá que está o combustível inicial para a mudança das nossas experiências atuais. É preciso criar na mente primeiro o que desejamos para nós, e então colocarmos nossa energia e ação para a sua realização.
A ação vai fazer com que possamos trazer para as nossas vidas o que temos de mais fantástico em nossas mentes.
Mas então, por que será que ao mesmo tempo que cultuamos o ato de sonhar, julgamos e reprovamos as pessoas que “sonham demais”? Por que condenamos os nossos próprios sonhos, boicotando a nossa felicidade?
Em geral, temos a tendência a acreditar que não temos a capacidade de atingir determinado objetivo, que não vamos disponibilizar das ferramentas que nos farão “chegar lá”. Pensamos que não podemos, pessoas nos dizem que não vamos conseguir e então, acabamos deixando pra lá. Abandonamos desejos pessoais, legítimos, pelo simples fato de acreditar que não seremos capazes de vencer obstáculos.
E aí, o que acontece, é que os sonhos acabam ficando apenas no plano imaginário, quando existiria toda a possibilidade de realizá-los se você acreditasse que seria capaz de tal feito. No fim das contas, você se sente frustrado, infeliz, acreditando que nunca será possível vivenciar aquela experiência que você sempre pensou, idealizou.
Que tal mudar de idéia? Que tal trazer, finalmente, à sua realidade aquele velho sonho que você deixou encostado e empoeirado, em um canto lááá profundo da sua mente? Talvez possamos dar algumas dicas. Vamos lá!
Busque a auto-motivação. É necessário que você se mantenha aberto e curioso o tempo todo para que possa encontrar mais e mais ferramentas que lhe inspirem a realizar o seu sonho. E como fazer isso? Entre em sites da internet, converse com pessoas que estejam de alguma maneira relacionadas com a natureza do seu sonho, se informe, troque idéias. Busque o máximo de informação à respeito.
Trace um plano concreto para atingir o seu sonho. Faça-o virar um objetivo. Escreva em tópicos as etapas que precisará percorrer e passe a executar cada ítem como uma meta. É importante que você tenha isso claro para saber quais estratégias precisará criar para transpor obstáculos. Nesse quesito, o site Vidai, está pronto à auxiliá-lo. Entre em http://www.vidai.com.br e crie um plano para o seu sonho.
Comemore e tenha orgulho de cada etapa atingida, por menor que seja. Valorize o seu esforço porque cada detalhe é importante para alcançar o seu objetivo. Essa sensação de auto-valorização lhe dará ainda mais energia para seguir para a próxima etapa.
Não tenha medo do novo. É natural que fiquemos apreensivos com situações novas, especialmente quando estamos acomodados. O desconhecido amedronta. No entanto, não se esquive, são as novas situações que vão levá-lo à outros caminhos que lhe ajudarão a chegar ao seu sonho.
Tome a iniciativa, acredite mais no seu potencial. Não há nada que não possa ser criado se você acredita que pode realizá-lo. Confie! Nós, do site Vidai, estamos torcendo para que você chegue lá. Não temos a menor dúvida de que irá conseguir.
Pensando melhor, temos uma nova resposta àquela nossa pergunta lá do início do texto: “Tem coisa melhor do que sonhar? ”
Sim! Realizar!
Até a próxima semana!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Planejar ou não planejar? Eis a questão.


Planejamento é o conjunto de ações pensadas  e ordenadas anteriormente com o propósito  de se alcançar um determinado objetivo. É um conceito fácil de compreender e que pode ser aplicado em inúmeras àreas de nossas vidas, não é?
Desde o momento em que você acorda até o momento em que vai dormir, sua vida é regrada por  escolhas e ações que definem como o seu dia vai se desdobrar. São pequenos atos que parecem tão básicos e  banais que já os executamos no piloto automático. Levantar ou não da cama, comer torradas ou cereais, ir de carro ou de ônibus ao trabalho,  aliás, ir ou não ao trabalho?
Tudo isso passa por escolhas internas contínuas sem as quais seria impossível ter uma vida. E atrás de toda escolha está uma vontade pessoal. É ela que rege nossos atos diários e que muitas vezes é frustrada por acontecimentos que nos foge o controle. É claro que você não tem culpa se o pneu do seu carro fura, mas será que se você tivesse planejado pagar um seguro, não poderia agora estar esperando o reboque confortavelmente?
Ou ainda, será que você não teria aproveitado mais uma determinada cidade se tivesse sentado com calma e planejado o seu roteiro de viagem? Talvez a sua saúde estivesse melhor se você montasse um plano combinando atividades físicas e alimentação, não? E aquela festa de aniversário que você queria tanto fazer, mas que por falta de tempo e organização acabou ficando para o próximo ano?
Pois é até que ponto é melhor deixarmos a “vida nos levar” e aproveitar o que ela tem a nos oferecer, vivendo conforme a maré, que pode ser alta ou baixa? Será que traçar objetivos e criar planos não é um bom caminho para evitar descumprimento de sonhos e frustração de vontades?
Em geral, nós brasileiros, tendemos à fazer as coisas com pressa, em cima da hora, sem nos preocuparmos com planejamento. Temos o costume de pensar que planejar “dá trabalho”, é perda de tempo, preguiça mesmo. No fim das contas, o nosso “jeitinho brasileiro” sempre acaba resolvendo tudo, né? E, muitas vezes funciona mesmo.
Mas será que não poderia ser ainda melhor?
Nós, do site Vidai, pensamos que organizar e planejar a vida é uma atitude altamente benéfica, que vai te ajudar a agregar ainda mais experiências. Se o problema é não saber por onde começar, acreditamos que podemos ajudar!
O Vidai é uma ferramenta online e gratuita para o planejamento de vida. Dentro do site http://www.vidai.com.br você pode criar planos para os seus objetivos e agregar os conteúdos da internet à eles. Instalando o nosso botão de conteúdo inteligente no seu navegador você pode salvar sites e informações que acha interessante. Essas informações ficam armazenadas e ao seu alcance sempre que quiser acessar.
Se o objetivo é comprar um carro, que tal  criar um plano e agregar links que você acha interessante? Estabeleça uma data para o cumprimento do seu sonho, saiba quanto ele vai custar tendo acesso à uma planilha de custos, programe uma rotina para que você atinja o seu objetivo. Tenha todas as ferramentas à mão para planejar e não ter que se preocupar depois.
E você? O que acha de levar uma vida mais pensada e planejada? Gostou da idéia? Ou você prefere as surpresas da falta de planejamento? Está aberto aqui o nosso canal de comunicação de uma vida inteligente.
Conte para gente, troque idéias, pense, reflita. No final das contas quem sai ganhando é você! Até o próximo tópico!